sábado, 26 de julho de 2008

As cores de Frida, as cores da vida


Essa receita faz parte do menu mexicano que eu e o Paulinho preparamos para dois casais de amigos que foram lá em casa um dia desses comemorar os 2 meses de vida da Beatriz. Eu nunca tinha feito Guacamole antes, só provado pelas mãos do chef mexicano que trabalha no Azteca de Oro (restaurante para qual prestei uma consultoria de marketing e que tive a árdua e difícil tarefa de ter que provar as comidas que seriam oferecidas no cardápio). Mas o fato é que descobri que é facílimo fazer o Guacamole e achei o visual do resultado lindo demais, além de muito gostoso. Foi quase inevitável olhar para todas aquelas cores e texturas do prato entrelaçando-se e não me lembrar da Frida e seus vestidos estampados esvoaçantes. Na verdade, essas roupas que ela gostava de usar eram os famosos trajes típicos da região de Tehuantepec. Largas, rodadas, cheia de cores e flores, carregavam um pouco da combinação de tudo o que a vida representava para Frida. Nem sempre perfeita, na maior parte das vezes dolorosa, mas cheia de surpresas e encantos inesperados; assim como o que o estilista italiano Roberto Cavalli tentou explicar na sua coleção de primavera-verão 2007.

Portanto, decreto que todo guacamole deve acompanhar um desejo incomensurável de aproveitar a vida, da maneira como ela nos aparecer e, de preferência, vestida de todas as cores.

Guacamole


Ingredientes:

2 abacates médios e maduros(não me pergunte o que é um abacate médio, chamei assim porque era o tamanho padrão em comparação com os outros no supermercado)

1 tomate grande (prefira os mais durinhos)

1 cebola média

½ pimentão verde

2 pimentas de cheiro

2 pimentas vermelhas

Coentro

Suco de limão

Modo de fazer:

Descasque um dos abacates, corte em cubinhos pequenos e separe numa vasilha. Corte em cubos pequenos a cebola, o tomate e o pimentão. A pimenta de cheiro e a pimenta vermelha precisam ser cortadas em cubinhos ainda menores, para não comprometer o sabor do guacamole. Separe algumas folhinhas de coentro e pique em pedaços pequenos.Dizem que o segredo do guacamole está no coentro. Acredito que não exista uma quantidade ideal ou exata para utilizá-lo, então o que vale nessa hora é o bom senso. Não pode faltar no prato, mas também ninguém vai querer comer um guacamole que parece só ter coentro. Enfim, junte todos esses ingredientes e reserve. Descasque o outro abacate e o amasse com um garfo até ficar tudo uniforme. Despeje dentro de um recipiente e , em seguida, misture com os outros ingredientes anteriores. Adicione sal à gosto e o suco de limão (eu usei dois) e misture bem. Para decorar, eu coloquei duas pimentas vermelhas e um raminho de coentro.

O ideal é acompanhar as tortillas ou quesadillas, mas você também pode servir como um prato de entrada. E para aqueles que pensam que toda pimenta do mundo é apenas uma brincadeira de criança, sugiro fazer como meu marido e comer o guacamole com um molho de pimenta habanero ao lado.



2 comentários:

Milena disse...

Esse aí eu garanto! =) Pode anotar a receita e levar pra casa que vai fazer sucesso! Nham!

Bia disse...

um dia eu tava vendo o programa da Nigela. Em geral eu gosto, mas nesse a doida se passou. Foi fazer um quacamole e disse que nunca bota tomate para não estragar o verde lindo do abacate. BEM DOIDA! Se o bom é mesmo o que vc disse, a mistura de cores e sabores. Arrasou na post.

Quero Mais!!